sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O MOVIMENTO SINDICAL É ESSENCIAL PARA RESTABELECER O PROCESSO DEMOCRÁTICO, DIZ ECONOMISTA




O economista Ladislau Dowbor disse que o movimento sindical na educação tem o potencial imenso de contribuir para restabelecer o processo democrático e um processo mais equilibrado de desenvolvimento. A afirmação foi feita na Conferência de abertura do IV Encontro do Movimento Pedagógico Latino-Americano, que acontece no Centro de Convenções do Actuall Hotel, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Para Ladislau, que também é professor titular da PUC/SP e autor de mais de 40 livros que estão disponíveis em sua página na Internet dowbor.org, disse também que o conhecimento é o principal fator de produção e está no centro dos processos econômicos, além de ser a matéria prima da educação. “Como professores estamos no centro do furacão”, afirmou ele, observando que o sistema financeiro passou a controlar o produtivo.
Em sua apresentação, ainda ressaltou que quando a educação se mobiliza para definir seus conteúdos, para democratizar o acesso ao conhecimento, “isso toca no essencial da transformação da nossa sociedade e não será apenas um movimento de educadores por melhores de salários ou melhores condições de trabalho”. Seria em razão disso que muitos governos, por meio de medidas de apoio ao mercado tentam interferir no sistema educacional.
Lasdilau não poupou críticas ao projeto da escola sem partido, que está sendo imposta por entidades ligadas ao mercado para interferir na educação pública. “A escola sem partido não é só uma idiotice. É uma malvadeza. Não se pode aceitar essa política que prega que as pessoas possam decorar certos conteúdos, mas não podem entender como são as coisas. O essencial de um educador é explicar como funciona o sistema e como estão articulados os diversos sistemas do conhecimento”, ressaltou.
O IV Encontro reúne cerca de 750 dirigentes sindicais de 21 países da América Latina e Europa, além de representantes dos sindicatos filiados à CNTE. A programação tem atividades até sexta-feira, 17.
Fonte: CNTE

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

SERVIDOR DA REDE ESTADUAL: FIQUE ATENTO AO PRAZO PARA ATUALIZAÇÃO CADASTRAL



A Secretaria Estadual de Administração (SeadPrev) anuncia novo prazo para que todos os servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas que não realizaram a Atualização Cadastral compareçam à Secretaria para atualizar os dados. O procedimento deve ser feito de forma presencial até o dia 29 de novembro, seguindo o cronograma de atendimento por ordem alfabética.
Os servidores deverão ficar atentos para não perder esta nova oportunidade dada pelo Governo do Estado. A Atualização Cadastral iniciou em 22 de Junho e se estendeu até 22 de outubro. Posteriormente, foi aberto novo prazo para os remanescentes até 6 de novembro. “Esta é a última chance para que os servidores não fiquem sem receber o salário do mês de dezembro”, explica o secretário Franzé Silva.
Para o atendimento presencial, o servidor deve apresentar os seguintes documentos: originais e cópias autenticadas de um documento oficial de identificação com foto, CPF, comprovante de residência com CEP válido, além de contracheque ou documento que contenha a matrícula.
Para os servidores que iniciaram a atualização e não concluíram todas as etapas do recadastramento, ou não obteve a validação do documento, continuam inadimplentes e devem procurar a Secretaria de Administração. Apenas os servidores que emitiram o comprovante de regularidade ao final do procedimento estão com o recadastramento válido.
Os servidores que não atualizarem os dados ficarão sem salário até a regularização obrigatória da ficha cadastral. Caso o bloqueio do salário persista por três meses, a Sead vai abrir procedimento administrativo que pode resultar na exoneração definitiva do servidor o banco de dados do Governo do Estado.
Confira o cronograma:


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

SeadPrev anuncia novo prazo para Atualização Cadastral

A Secretaria de Administração e Previdência (SeadPrev) anuncia novo prazo para que todos os servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas que não realizaram a Atualização Cadastral compareçam à Secretaria para atualizar os dados. O procedimento deve ser feito de forma presencial até o dia 29 de novembro, seguindo o cronograma de atendimento por ordem alfabética.
Os servidores deverão ficar atentos para não perder esta nova oportunidade dada pelo Governo do Estado. A Atualização Cadastral iniciou em 22 de Junho e se estendeu até 22 de outubro. Posteriormente, foi aberto novo prazo para os remanescentes até 6 de novembro. "Esta é a última chance para que os servidores não fiquem sem receber o salário do mês de dezembro", explica o secretário Franzé Silva.
O secretário ressalta que foi montada toda uma logística durante os quatro meses de Atualização Cadastral para garantir atendimento aos servidores com conforto e tranquilidade. "Eles podiam atualizar os dados, através de um link, que foi disponibilizado durante meses, sem necessidade de correria ou atropelos", lembra. Agora, como cerca de 9.300 servidores não atualizaram os dados, a Secretaria teve que fazer uma nova estruturação para receber os servidores. "O processo que era digital passou a ser presencial", explica ele.
"Recomendo a todos os servidores que para o atendimento presencial tenham em mãos originais e cópias autenticadas de um documento oficial de identificação com foto, CPF, comprovante de residência com CEP válido, além de contracheque ou documento que contenha a matrícula", descreve. De acordo com o Franzé, essas providências vão agilizar o atendimento.
Os servidores que iniciaram a atualização e não concluíram todas as etapas do recadastramento, ou não obteve a validação do documento, continuam inadimplentes e devem procurar a Secretaria de Administração. Apenas os servidores que emitiram o comprovante de regularidade ao final do procedimento estão com o recadastramento válido.
Os servidores que não atualizarem os dados ficarão sem salário até a regularização obrigatória da ficha cadastral. Caso o bloqueio do salário persista por três meses, a SeadPrev vai abrir procedimento administrativo que pode resultar na exoneração definitiva do servidor o banco de dados do Governo do Estado.
Confira a tabela por ordem alfabética.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

COMUNICADO DA PARALISAÇÃO NACIONAL


CONVIDAMOS TODOS OS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PARA PARTICIPAREM DE UM ATO PÚBLICO NA PRAÇA DO AMOR ÀS 17:00 H.


DIA NACIONAL DE PARALISAÇÃO SERÁ DIA 10 DE NOVEMBRO

No próximo dia 10 de novembro, ocorrerá o Dia Nacional de Paralisação. A ação, chamada pela CUT e demais centrais sindicais, tem como norte o protesto contra a retirada de direitos trabalhistas promovida pelo governo ilegítimo de Michel Temer.
“Esse governo sem votos, reprovado por quase 90% da população, está provocando um retrocesso no país sem precedentes, aprovou uma reforma trabalhista nefasta que, além de destruir a CLT e conquistas de décadas, compromete o futuro de toda uma nação. Dia 10 de novembro é dia de mostrar ao Brasil, ao Temer e ao Congresso Nacional que queremos emprego de qualidade, não um emprego qualquer, e que não aceitaremos essas reformas recessivas”, afirmou Sérgio Nobre, secretário-geral da CUT.
Em Teresina a manifestação terá concentração na Praça Rio Branco, centro de Teresina, à partir das 8 horas.
O Sinte-PI convoca todos os trabalhadores em educação para fortalecer esta luta contra a retirada de direitos e contra a Reforma Trabalhista e a reforma da Previdência.
O Núcleo Regional Parnaíba convoca nossos filiados da rede estadual e municipal a aderirem ao movimento.  

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

INFORMATIVO SOBRE O DIA DO SERVIDOR PÚBLICO

INFORMAMOS AOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE PARNAÍBA QUE SEGUNDO A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO REFERIDO MUNICÍPIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO OBTEVE RESPOSTA DO PREFEITO A RESPEITO DA TRANSFERÊNCIA DO DIA DO SERVIDOR PÚBLICO PARA O DIA 03/11/2017 SOLICITADA PELO SINTE ATRAVÉS DE OFÍCIO.